Adrian Geiges englishchineserusskyrusskydeutsch
Livros
Adrian Geiges (Foto)
Página inicial
Biografia
Notícias
Livros
Fotos
Video
Contato

WO DE FENQING SUIYUE, EDIÇÃO CHINESA DE „COMO A REVOLUÇÃO MUNDIAL COMEÇOU ACIDENTALMENTE NA FLORESTA NEGRA“

Editora New Star, Pequim, 2009, 217 páginas, capa mole

RMB 28.00

ISBN 978-7-80225-608-8


WO DE FENQING SUIYUE, EDIÇÃO CHINESA DE „COMO A REVOLUÇÃO MUNDIAL COMEÇOU ACIDENTALMENTE NA FLORESTA NEGRA“
Ombros estreitos, calças azuis de veludo, óculos baratos, longos cabelos, bom aluno do ensino fundamental, não-fumante, tímido – e, ainda assim, Adrian Geiges é temido na aconchegante cidade de Staufen, na Floresta Negra, como rebelde. Por qual motivo? Geiges é membro da juventude do Partido Comunista Alemão. Ativo no movimento pacifista e defensor das teorias de Mao Tsé Tung, Marx e Lênin, ele sonha em deixar a vida burguesa para trás e transformar a vida de revolucionário em profissional. Quando o partido o envia para uma escola de cadre (que oferece os ensinamentos de Mao e ensina o trabalho agrícola) na Alemanha Oriental, Geiges se aproxima da realidade socialista por meio de canções revolucionárias, proibições estranhas e até mesmo da moralidade sexual comunista. Com entusiasmo, ele começa sua longa marcha para mudar o mundo – mas, em vez disso, ele muda tanto quanto o mundo ao seu redor: como um repórter de um tablóide, ele busca as tendências de Moscou, se torna chefe de uma corporação internacional na China e desfruta da companhia das belezas de Shangai.
Totalmente honesto, totalmente engraçado e totalmente frívolo, Geiges nos conta sobre sua vida no meio de estudos sobre Mao e das casas noturnas da China, de sexo oral e das marchas para a paz, da luta de classes e da corrupção.
Zum Seitenanfang  // (c) 2017 Adrian Geiges